Pesquisar no blog

banner

startMiner - free and simple next generation Bitcoin mining software

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Os piores times da história das copas

É fácil lembrar das grandes seleções ao longo das 18 Copas do Mundo disputadas. Por outro lado, existiram as equipes que entraram na história dos Mundiais por serem um fiasco. Com a ajuda do Terra divulgamos as 10 piores equipes da história das Copas.
 
10º LUGAR - Sérvia e Montenegro de 2006

Na única participação da seleção de Sérvia e Montenegro estava no Grupo C em 2006, ao lado de Argentina, Holanda e Costa do Marfim, naquele que era considerado o “grupo da morte”. No bom elenco nomes conhecidos no futebol europeu como Stankovic, Vidic e Zigic, por exemplo. Mas na prática, aquela equipe ofereceu pouca resistência, ao perder as três partidas que fez - goleada pela Argentina por 6 a 1 e derrotas para a Holanda (1 a 0) e para a estreante Costa do Marfim (3 a 2).
 
9º LUGAR - Grécia de 1994 

A caminho de seu segundo Mundial, a Grécia de 2010 quer apagar a má impressão deixada em 1994, quando saiu dos Estados Unidos sem marcar um ponto ou gol sequer, perdendo as três partidas do Grupo D, que ainda tinha Argentina, Nigéria e Bulgária. A situação daquele time era tão crítica que o técnico Alketas Panagoulias utilizou os três goleiros do elenco (Minou, Karkamanis e Atmatsidis) nas três partidas da Grécia naquela Copa, fato raro na competição.
 
8º LUGAR - Arábia Saudita de 2002

Uma das equipes asiáticas mais tradicionais em Copas (participou de quatro consecutivos entre 1994 e 2006), a Arábia Saudita fez a pior de suas participações em Mundiais na Coreia do Sul e Japão em 2002, quando foi eliminada após sofrer 12 gols na fase de grupos e não marcar um tento sequer. O pior dos vexames se deu contra a Alemanha, na goleada por 8 a 0, que ajudou Miroslav Klose a ser um dos vice-artilheiros daquele torneio.
 
7º LUGAR - Haiti de 1974

Outra estreante em 1974, a participação da equipe no início do torneio parecia promissora: saiu na frente da então vice-campeã Itália, na primeira partida do Grupo 4, porém, a equipe acabou levando a virada (perdeu por 3 a 1) e terminou aquela Copa com 14 gols sofridos em três jogos – goleadas por 7 a 0 e 4 a 1 diante de Polônia e Argentina, respectivamente.
 
6º LUGAR - Emirados Árabes Unidos de 1990























A única participação da seleção árabe em Copas do Mundo não traz boas recordações. Zebra de um grupo que contava com boas equipes como Iugoslávia e Colômbia, além da tradicional Alemanha, a frágil defesa da equipe sucumbiu com 11 gols em três partidas – duas delas, por goleada – ostentando a marca de pior seleção daquele torneio.
 
5º LUGAR - Zaire de 1974

Em sua única participação na história das Copas, o Zaire proporcionou momentos distintos em 1974. Ostenta a marca de ter sofrido a segunda maior goleada em Mundiais (ao lado da Coreia do Sul, em 1954), na derrota diante da Iugoslávia por 9 a 0. Além disso, protagonizou um dos lances mais bizarros da história do torneio, na derrota diante do Brasil por 3 a 0. Antes de cobrança de uma falta em favor dos brasileiros, o zagueiro Ilunga Mwepu correu em direção à bola, chutando-a para longe, logo após o apito do juiz. Depois de muitos anos, o defensor disse que a atitude foi fruto do nervosismo.
 
4º LUGAR - Bolívia de 1950

Na segunda participação boliviana em Copas (a primeira foi em 1930), a Bolívia tinha sua “melhor chance” de passar à próxima fase do torneio. Isso porque os bolivianos  precisavam apenas vencer os uruguaios (foto) para conseguir a classificação. Mas coube a Miguez (3), Schiaffino (2), Vidal, Pérez e Ghiggia marcarem o início da arrancada uruguaia rumo ao bicampeonato mundial, com a goleada por 8 a 0 sobre os bolivianos, em partida disputada no Estádio Independência, em Minas Gerais. 
 
3º LUGAR - Coreia do Sul de 1954

A Coreia do Sul fazia sua estreia em 1954, onde enfrentou um vôo cheio de complicações até a Suíça para enfrentar logo de cara a poderosa Hungria (foto), invicta há quatro anos e campeã olímpica de 1952. A goleada por 9 a 0 não foi surpresa aos sul-coreanos. Na despedida daquela Copa, outra goleada sofrida diante da Turquia (7 a 0) e a marca de equipe que mais sofreu gols em uma edição (16 gols). 
 
2º LUGAR - El Salvador de 1982

Os salvadorenhos chegaram ao Mundial da Espanha repetindo o fracasso no México - sem marcar pontos. El Salvador figura negativamente na história das Copas como a equipe que sofreu a maior goleada, quando levou 10 a 1 da Hungria. No total, foram 13 gols sofridos nas três partidas, com apenas um tento marcado – o único da equipe salvadorenha na história do torneio – pelo atacante Luís Ramirez.
 
1º LUGAR - China de 2002

Os chineses, coincidentemente disputado em seu continente, não traz as melhores recordações aos torcedores da nação mais populosa do planeta. Em um grupo relativamente difícil, a China tinha possibilidades de pontuar ou de marcar gols nas equipes medianas do Grupo C (Turquia e Costa Rica, já que o Brasil era o franco favorito). Além da goleada sofrida diante da Seleção por 4 a 0, mais duas derrotas, sem o direito de balançar as redes adversárias. Na classificação geral de 2002, a China só não esteve pior que a Arábia Saudita.
 
CRÉDITOS: TOTALCLASSIFICADOS (Douglas)

Nenhum comentário: